separador publicidade separador


   
Trânsito e sustentabilidade são as áreas de SP que precisam de mais mudança nos próximos 30 anos, diz pesquisa
Ayrton Vignola/AE
 

Prioridades foram escolhidas na consulta pública do plano urbanístico SP 2040

Fernando Gazzaneo, do R7

Na terça-feira (10), a capital registrou o recorde de congestionamento do ano


Quem vive em São Paulo espera que, em 30 anos, a possibilidade de se locomover pela cidade de maneira rápida e confortável seja uma realidade. Os paulistanos também desejam que a vivência na megalópole esteja amparada por políticas públicas sustentáveis. As prioridades foram escolhidas na consulta pública do plano de desenvolvimento urbano SP 2040, que vai estabelecer caminhos para as políticas públicas municipais nos próximos anos. 

Leia mais notícias no R7

Os resultados foram divulgados, nesta quinta-feira (12), pelo secretário da pasta Miguel Bucalem. Foram ouvidas 25 mil pessoas, entre especialistas e moradores, por meio de um questionário virtual, de oficinas e outros eventos organizados pela Prefeitura de São Paulo. Cerca de 25% dos participantes querem que os deslocamentos pela cidade sejam a principal preocupação do planejamento urbano nas próximas três décadas. Outros 20% querem que o plano traga soluções sustentáveis para a vida na cidade.

- A fluidez é pensada no sentido de ter uma cidade onde as pessoas chegam rápidos aos destinos e de forma mais confortável e segura.

A questão dos deslocamentos é a principal escolha para quem não tem o ensino superior , como revelou o levantamento feito durantes as oficinas nas subprefeituras de São Paulo. Já para os que cursaram a universidade, a prioridade é pensar em políticas ecológicas. A criação de uma cidade com diversos centros – que oferecem serviços e empregos, por exemplo - foi elencado por ambos os grupos.

A pesquisa também apontou a educação e a segurança como novas preocupações da população para as políticas públicas nos próximos 30 anos. Apesar de a iniciativa de planejar a cidade desejada em 2014 ter sido avaliada como excelente pela maior parte dos entrevistados (57,6%), quase metade (49%) deles acredita que uma pequena parte do plano se tornará realidade.

Cidade 30 minutos

O geógrafo Tomás Wissenbach, da Secretaria do Desenvolvimento Urbano, afirma que o plano propõe “projetos catalisadores” para alcançar as metas de longo prazo. O SP 2040 espera chegar à fluidez desejada na cidade por meio do plano Cidade 30 minutos, que também tem alcance nas questões ambiental e habitacional.

- É catalisador porque cuida da questão ambiental das emissões de gases poluentes e também da qualidade de vida. A rapidez da mobilidade urbana garante mais tempo para aproveitar com a família ou estudar.

A ideia da Cidade 30 minutos é ampliar primeiramente a rede de alta capacidade (metrô e trem) e integrá-la com as redes de baixa capacidade (veículos leves sobre pneus, o VLP, e corredores exclusivos). Segundo Bucalem, o Metrô tem “implicitamente” no seu plano de expansão a meta de crescer 10 km por ano, como aconteceu em Seul, na Coreia do Sul.

O projeto dentro do SP 2040 também aponta que, para chegar à mobilidade urbana sonhada, é preciso integrar transporte e habitação. Isso significa favorecer o crescimento da cidade em áreas onde estão as articulações das redes de transportes de alta e média capacidade. Com esses elementos combinados, garante Wissenbach, é possível “ter um avanço enorme na questão da mobilidade”.

Ainda de acordo com Bucalem, “há um desequilíbrio entre a localização de emprego e moradia” na cidade de São Paulo.

- Por isso, uma das ações para lidar com o problema da fluidez é criar nas áreas que já têm boa infraestrutura condições para uma ocupação e economia mais intensa.

A Prefeitura de São Paulo adota a restrição de caminhões e veículos fretados em vias do centro expandido da cidade como uma força de diminuir os congestionamentos em São Paulo. Questionado sobre a possibilidade de aplicar também restrições aos veículos individuais para incentivar o uso de transporte coletivo, Bucalem afirmou que “neste momento ainda não é possível pensar em restrições para carros”. 

- A restrição está interligada a ter alternativas de transportes. Nesse momento, não dá pra pensar em restrição, mas essa é uma questão que o plano vai colocar em discussão. Vou esperar o SP 2040 se posicionar sobre essa questão.

Depoimentos Clique aqui e veja os depoimentos
Carona Brasil na Midia Veja aqui
Parceiros

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Acesse YouTube Orkut Twitter Premio Fornecedor Sustentavel
Carona Brasil 2013 - Todos os Direitos Reservados